Ouça ao e com o teu corpo

ENGLISH NEDERLANDS

Artwork by Marion Lipschits

Hoje em dia as chuvas são tropicais. Uma densa cortina de água murmura no olival onde grandes poças parecem dançar de alegria. Ocasionalmente, o fluxo de água é intercalado por rajadas e tempestades. Não é o tempo para dar a aula de domingo de yoga ao ar livre. Felizmente, a Câmara de Marvão deu-me uma sala na aldeia para o qual me posso sempre deslocar. 

Esta sala fica no primeiro andar da piscina coberta. Está pendurada a meio do caminho sobre a piscina como um átrio. O sala é fechado por uma parede de vidro que permite a passagem de todo o som. Pode-se ver e ouvir o que está a acontecer na água. O sistema de ventilação do ar sopra continuamente com um zumbido constante. Dissipo o ligeiro cheiro de cloro com incenso. Isso ajuda bem. 

Ensinei yoga nesta sala durante anos. Também simultaneamente com aulas de aeróbica aquática. Este foi um bom exercício em foco para todos. O maior desafio era fazer-me entender sem gritar. Os participantes estão felizes por estarmos de volta à sala porque é melhor ter lições aqui do que não ter lições nenhumas. O que é bom é que a piscina está fechada aos domingos. Portanto, nenhum ruído extra. E durante a minha outra aula de yoga na quarta-feira de manhã, não há actividades barulhentas na piscina, apenas os Os nadadores que fazem as suas milhas e que não dizem nada uns aos outros.  Outra vantagem é que o chão da sala é quente e não é como em todos os edifícios aqui um chão de gelo. Em suma, nada de que se possa queixar. Hoje as tempestades de chuva bateram no telhado de aço. Parecia os trópicos. E ainda assim foi mais uma grande lição de que vos quero contar. 

Vejo que nestes tempos difíceis em que uma guerra de informação está a ter lugar, as pessoas estão tensas. Mesmo aqui, no quintal de Deus. A sociedade está a mudar, o fluxo de informação é confuso e as certezas aparentes estão a cair. As pessoas perdem os seus empregos permanentes indefinidos, por exemplo, porque a empresa já não tem nada para vender, tais como aparelhos de ar condicionado, e assim vai à falência. As vacinas não funcionam como se acreditava anteriormente, pelo que não há regresso ao normal. Consigo ver a desilusão nos rostos. Existe o medo e isso torna o fluxo de pensamentos cada vez mais ocupado e talvez mais negativo. Afasta tanta a atenção da realidade que as pessoas entorpecem e estão mortas de cansaço simplesmente porque já não conseguem sentir os seus próprios corpos. 

No yoga, o equilíbrio entre corpo e mente é essencial, pelo que trabalho diariamente nesta área. Sinta o teu corpo e ouça-o. Porque o teu corpo é sábio. Todo o desconforto ou dor lhe fala do que conscientemente ou inconscientemente se acredita na sua cabeça. Os meus alunos sabem-no há muito tempo e treinam-se diariamente para se concentrarem no ponto em que se encontram nas suas vidas e não no que se pensa nas suas cabeças.

Hoje acrescentei que também se pode ouvir o outro com todo o corpo. Eu li e ouvi dizer que há muita falta disso. Muita confusão é o resultado de não poder aceitar que não estava certo e talvez a outra pessoa estivesse ou que alguém simplesmente tenha uma opinião diferente.  Quando estiver numa conversa, sinta com todo o teu corpo o que a outra pessoa está a dizer. Então não tem tempo para preparar uma resposta e pode ouvir a história toda. Deixem-no afundar-se. Até ao fim. Sinta o que lhe acontece. De repente, experimenta uma ligação com o teu coração e com a outra pessoa. Fique parado com o amor que sente e não com a resposta espertinha que automaticamente quis dar para despedir o narrador como louco. Toma o teu tempo, verifique as informações em relação à tua bússola moral e sinta a ligação. É óptimo porque o amor e a paz são o resultado e tornam as palavras supérfluas.

2 pensamentos sobre “Ouça ao e com o teu corpo

  1. Pingback: Luister naar je lijf en met je lijf | Liesbeth Steur

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.